• Igreja Evangélica da Madalena

O porquê de acreditarmos em Deus


Nós já escrevemos vários textos acerca da atmosfera cristã, isto é, tudo o que envolve o crente e Deus como por exemplo a fé, a tranquilidade que devemos ter Nele, o amor que Ele teve por nós entre muitos outros assuntos (que esperamos terem sido uma bênção) e embora sejam temas extremamente importantes na nossa vida, nós hoje queríamos tocar num assunto um bocadinho diferente: O porquê de acreditarmos em Deus em primeiro lugar.

  Para muitos acreditar em Deus já quase se torna uma condicionante, isto porque ou nasceram em ambiente de igreja e desde pequenos que foram habituados a esta ideia ou porque já lhes foi falado tantas vezes que já se torna óbvio a sua existência.

  Agora, para os que ouvem pela primeira vez já em adultos ou quando decidem prestar mais atenção, pode vir a ser uma pergunta que tenham que responder a si mesmos ou a outros.

  Já ouvimos quem nos acusasse de sermos convencidos por pensarmos que temos alguém maior para nos atender e também o contrário, que nos achamos tão inferiores que precisamos de alguém que nos sustente (isto sempre em tom de crítica).

  Nós, porém, defendemos algo diferente. Não faz sentido termos aparecido aqui na Terra do nada e daqui irmos para o nada. Por outras palavras, acreditamos que Deus criou a Terra de maneira perfeita para um propósito e nós, seres humanos, somos essenciais nesse plano.

"Porque eu bem sei os pensamentos que tenho a vosso respeito, diz o Senhor; pensamentos de paz, e não de mal, para vos dar o fim que esperais."

Jeremias 29:11


Outro motivo é o facto de tudo o que é visível (e até o que não o é) estar em uníssono e em perfeita harmonia. Dizer que o universo foi crescendo e partículas foram-se unindo, o calor foi-se dissipando, e no final os planetas nasceram de acidentes entre asteróides para no momento certo serem agarrados por aquilo que agora sabemos ser a gravidade não faz sentido. Nada parece estar a mais ou a menos.

  Tudo está na medida certa. Segundo a ciência se o nosso planeta estivesse uns quilómetros mais para um lado ou para o outro já estaria fora da chamada zona habitável.

“Porque as suas coisas invisíveis, desde a criação do mundo, tanto o seu eterno poder, como a sua divindade, se entendem, e claramente se vêm pelas coisas que estão criadas, para que eles fiquem inescusável”

Romanos 1:20


  Por fim, queremos dizer que a religião e a ciência, ou neste caso a Bíblia e a ciência não existem para se contrariar uma a outra.

  Se o Deus que existe e criou todas as forças que regem o universo é também é o autor da Bíblia, podemos pela lógica afirmar que quando a Bíblia toca em alguns assuntos no âmbito da ciência é para a comprovar e não para a contrariar. Nenhum autor contraria a sua criação.

4 visualizações
Morada da Igreja

Largo Cabine 100,

4405-732 Vila Nova de Gaia - Madalena

914 359 378

igrejaevangelicadamadalena@gmail.com

  • Grey YouTube Icon
  • Grey Facebook Icon

Contato