• Igreja Evangélica da Madalena

Páscoa - O Verdadeiro Significado



Páscoa, na língua hebraica é Pesah, significa passagem ou passar por cima. A Páscoa celebrava-se com a morte de um cordeiro no dia 14 de Abibe (Abibe significa: espigas verdes e corresponde ao primeiro mês do calendário hebraico). Durante o exílio, este nome foi substituído pelo nome babilônico de Nisã, que significa começo, abertura. No nosso calendário este mês corresponde a março-abril.

A Festa da Páscoa surge como a marca ou a lembrança do fim da opressão escravizadora do Faraó sobre o povo hebreu. Mas então surge a primeira pergunta: se esta festa era a festa da libertação, porque então ela foi celebrada antes da libertação propriamente dita?

Porque Deus quis ensinar que o sacrifício expiatório, a fé e a obediência precedem a plena libertação. O Sacrifício do cordeiro sem mácula era a tipologia de Jesus Cristo, que era contemplado pela fé e que traria plena liberdade (João 8:32).


A cerimônia da Páscoa mostrava também que o povo não estava a ser liberto apenas do Faraó, mas do Anjo Destruidor (a libertação espiritual sempre precede a libertação física). Lembra-se do texto sagrado em Êxodo? Se o sangue do cordeiro não fosse derramado e aspergido sob os umbrais das casas, o povo de Israel teria sido vitimado pelo Anjo.

Cristo é a nossa páscoa, Ele é o Cordeiro de Deus. João Batista referiu-se a Ele assim (João 1:29), Paulo disse que Ele é a nossa páscoa (I Cor.5:7), e Ele mesmo prometeu a libertação a todos quantos crerem nele (João 8:32-36 e Mat.11:28). Então concluímos: A páscoa antecipa figurativamente a obra de Jesus no calvário. O cordeiro da páscoa é Jesus.

O cordeiro pascoal deveria ser imaculado, ele era examinado cuidadosamente. Quando Lucas relata a entrada triunfal de Jesus em Jerusalém poucos dias antes da crucificação, faz exatamente na hora em que o povo está a trazer seus cordeiros pascoais para serem examinados pelos sacerdotes.

Segundo Hebreus 7:26 Jesus tinha que ser declarado “Santo, irrepreensível, imaculado, e inviolado pelos pecadores”. Conforme já disse, o cordeiro tinha de ser cuidadosamente examinado pelos sacerdotes. Em Mateus 22:15-46, encontramos Jesus (O Cordeiro de Deus), sendo examinado pelos herodianos, saduceus, escribas e Fariseus, e nenhum deles conseguiu achar nele nenhum defeito que o incriminasse. Jesus foi achado sem defeito após um profundo exame (até por Caifás e Pilatos) e só depois foi então crucificado.

Em Lucas 22:15-20, episódio ocorrido pouco antes da prisão e morte de Jesus, ele introduz naturalmente a “Ceia” como substituta da festa pascoal ao Antigo Testamento. Ele não terminou a refeição pascoal e instituiu a ceia; a ceia está intimamente ligada à refeição pascoal. O pão era comido com o cordeiro, e o terceiro cálice, que era chamado de cálice da bênção, foi usado como segundo elemento da ceia. Portanto, sem sombra de dúvidas a Páscoa foi substituída por Jesus pela ceia, pois ele era (e é) o Cordeiro de Deus.

5 visualizações
Morada da Igreja

Largo Cabine 100,

4405-732 Vila Nova de Gaia - Madalena

914 359 378

igrejaevangelicadamadalena@gmail.com

  • Grey YouTube Icon
  • Grey Facebook Icon

Contato